O MULTIVERSO – UMA BREVE VISÃO

Alguns dos maiores Cosmólogos e Físicos da atualidade apostam suas carreiras acadêmicas no que é conhecido como “Multiverso“. O tema é um tanto quanto que complexo mas mesmo assim, apaixonante. As teorias indicam que o Universo em que vivemos não seria o único e que poderiam existir sim, vários universos em algo ainda maior e mais fabuloso, o Multiverso.

Seguidamente notaremos que certos conceitos se confundem entre Física, Matemática, Filosofia, Metafísica entre outras áreas do conhecimento, até mesmo com a Religião. E isso é natural pois desde que abrimos nossos olhos, acreditamos que tudo que existe esta encerrado dentro de algo fechado, escuro em um único, imenso e talvez infinito Universo.

882337_182531641939015_1452810069_o

Mas como algo tão imenso pode se tornar uma unidade dentro de algo ainda maior? Onde então estariam os outro “Universos”? Seria possível passar para outro?

Tentarei responder com um pequeno exemplo na forma de pergunta: Em uma régua numerada de 1 a 5 cm, quantos números existem entre 1 e 3? Os menos letrados em matemática (Que só conhecem os números inteiros), diriam “apenas um número, o 2“; alguns mais espertinhos diriam que existem infinitos números, desde digamos 1.000001 até 2.99999”. E vou ficar por aqui, nem vou entrar no conjunto dos Números Complexos!

Ora, uma régua é um conjunto finito de números mas sabe-se que sempre poderemos dispor, por exemplo, números entre 1 e 2 cm ou irmos dividindo cada vez mais. Assim seriam os Universos, infinitos em tamanho mas lado a lado em distancias minimas, sempre aumentando seu tamanho mas talvez nunca tocando no próximo.

As Teorias chamam de Hiperespaço ou Massa, o “ambiente” onde estariam todos os Universos. Evidentemente em um ramo de conhecimento tão novo, vasto e complexo, existem muitas divergências. Há quem afirme que esses universos poderiam inclusive se tocarem ou que suas gravidades poderiam ser sentidas em universos adjacentes (Matéria Escura?). Há propostas inclusive de se desenvolver aparelhos que utilizariam a força gravitacional para manter uma comunicação com outros habitantes de outros espaços.

Estas teorias de Mundos Paralelos não nasceram hoje e praticamente todos os filósofos já as comentaram de alguma forma. Entretanto podemos dizer que esta idéia começou a se firmar Matemática e Fisicamente como algo plausível após o surgimento da Mecânica Quântica, durante a primeira metade do século XX. Também a descoberta de outras Galáxia em um Universo em Expansão  por Edwin Powell Hubble e pelo seu colega Milton L. Humason no final dos anos de 1920 colaboraram para isso.

Neste primeiro artigo não vou me aprofundar e serve apenas para levar o leitor que ainda desconhece o termo a ter uma rápida visão de que, podemos sim, estarmos dentro de um Universo que faz parte de algo ainda maior, e também infinito. Quero deixar claro que este blog é puramente cientifico, sem se envolver no reino teologico ou algo assim. Mais adiante (Atenção ao Spoiler!), vou descrever os principais tipos de Universos que podem existir culminando com a revelação de que podem existir Universos Gêmeos, idênticos ao nosso com cópias de tudo que existe, inclusive de você e eu!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s